segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Assim é Como os Vencedores São Feitos! - Motivação

A vida é dura, isso é fato.
Quando você levanta, será empurrado para baixo.
Quando esta caido, será pisado.
Meu conselho para você não vem com muita enrolação.
Não tem segredo.
Você vai cair, vai tropeçar, será socado, vai quebrar a cara...
Mas sempre que isso acontecer, ponha-se de pé.
Levante o mais rápido que puder, não importa quantas vezes precise fazer isso.
Lembre-se disso,
Sucesso foi e continua sendo definido como:
Levantar-se mais de uma vez de quantas for derrubado.
Se a experiencia me ensinou algo...foi que nada é de graça e viver não é facil.
A vida é dura, muito dura, incrivelmente dura.
Você falha mais do que vence.
Ninguem vai te dar nada.
É com você, estufar o peito, ajeitar o pescoço e superar todas as dificuldades.
O desagradavel, o ruim, o injusto.
Você quer mais do que tem agora?
Prove!
Você quer ser o melhor de todos?
Vá lá e mereça isso!
Uma vez decidido, você saberá onde quer estar e não parará de  buscar até que você chegue lá.
Assim são feitos os vencedores.
No fim do dia, sucesso é o que todos queremos.
Todos nós queremos vencer.
E a corrida será vencida.
Não tenha dúvidas quanto a isso.
Então vamos lá!
Chegue ao topo!
Corra mais rapido!
Sonhe grande!
Viva melhor do que você jamais viveu!
Isso está dentro de você!
Você pode fazer isso!
Faça por você mesmo!
Prove pra você mesmo!
E vença a corrida.

CIDADE DE DEUS - CURIOSIDADES

13 anos se passaram e o filme "Cidade de Deus" continua sendo um dos melhores filmes do cinema nacional e mundial. Fizemos uma lista de curiosidades para você leitor, aproveite!


- Leandro Firmino (Zé Pequeno) realmente morava na Cidade de Deus e não tinha ambições de ser um ator, ele só fui para a audição para manter a empresa de um amigo.

- A cena em que a quadrilha faz uma oração não estava no roteiro. Durante a filmagem um jovem rapaz, que costumava estar em uma gangue de verdade, perguntou o diretor Fernando Meirelles, se o grupo não iria orar como sempre fizeram antes de qualquer confronto importante com os inimigos. Meirelles disse-lhe para conduzir a oração como e filmou a cena.

- Quando ouvimos Buscapé (Alexandre Rodrigues) conversando com Marina (Graziela Moretto) dizendo " ele nunca tomou um banho quente", não estava no roteiro. Na verdade, isso foi Rodrigues e Moretto falando fora da câmera, durante uma pausa no tiroteio, quando o garoto (que morava na favela) estava contando pra ela sobre sua vida.

- Quando Mané Galinha mata alguém pela primeira vez, algumas pessoas que vivem na Cidade de Deus vai abordar ele e agradece-lo pelo assassinato. A primeira pessoa, da Cidade de Deus o aborda-o e agradece  pelo assassinato, na verdade é mãe verdadeira do real Mané Galinha.

- O filme não foi gravado na favela Cidade de Deus, uma vez que era muito perigoso. Ele foi filmado em uma favela vizinha, que era menos perigosa. 

- No final a (gangue da caixa baixa) fala sobre como fazer uma lista de pessoas que eles querem matar. Os meninos crescem para se tornar o CV agora o temido (Comando Vermelho), a gangue mais notória no Rio. O CV também é conhecido por ter uma lista de morte

- Todos os atores amadores foram recrutados nas favelas do Rio de Janeiro, e alguns deles  como Buscapé / Foguete (Alexandre Rodrigues) - na verdade, viveu na Cidade de Deus verdadeira.

- A cena onde vemos um monte de cadáveres que encontram-se em enormes blocos de concreto foi recriada a partir de uma fotografia premiada durante a guerra às drogas retratado no filme.

- Fernando Meirelles queria que elenco fosse composto de pessoas que nunca antes haviam atuado e atores profissionais que não eram amplamente conhecidos. Um desses era ator Matheus Nachtergaele, quem Meirelles tinha visto em um vídeo. Mas enquanto Meirelles estava trabalhando no roteiro, Nachtergaele de repente se tornou uma grande estrela no Brasil depois de estrelar o filme de sucesso O Auto da Compadecida (2000). Meirelles estava um pouco decepcionado no início, mas Nachtergaele lhe prometeu que ele iria desaparecer no papel de Sandro Cenoura tão completamente que seu estrelato não iria distrair  o restante do filme. Nachtergaele mudou-se para a verdadeira Cidade de Deus, onde a maioria do elenco vivia e viveu lá por três meses para se preparar para o papel.

- Há uma cena em que o jovem Buscapé (Luis Otávio) ri de seu irmão Marreco (Renato de Souza) após o mesmo levar um tapa de seu pai. O riso não estava no roteiro, mas Otávio não conseguia parar. Então "Marreco" improvisado, disse a seu irmão mais novo "não rir de mim".

- Apresentação oficial do Brasil na categoria de Melhor Filme Estrangeiro para os Academy Awards 75th em 2003. Ele não conseguiu receber essa nomeação, mas a Miramax fez uma liberação maciça nos EUA no mesmo ano, que qualificou o filme para ser elegível em outras categorias na ano seguinte, concorrendo com quatro indicações (Melhor Diretor, Melhor Edição, Melhor Fotografia e Melhor roteiro adaptado). Isto marcou a primeira vez que um filme brasileiro marcou com mais de duas indicações ao Oscar e pela primeira vez em todas as categorias mencionadas.

- A última cena do filme, onde o menino perde seu chinelo e volta para buscá-lo, não estava no roteiro. O incidente realmente aconteceu durante as filmagens e diretor Fernando Meirelles manteve a tomada porque ajudou a destacar a presença do garoto.

- Seu Jorge, que interpreta o personagem Mané Galinha, hoje é cantor de samba e MPB. Uma de suas canções podem ser encontrados na trilha sonora do filme Cidade de Deus.

- A fim de aumentar a tensão entre Dadinho e Marreco, a treinadora Fátima Toledo disse ao adolescente Renato de Souza (Marreco) para intimidar o garoto Douglas Silva (Dadinho) por 15 dias. Na cena em que Marreco bateu em Dadinho, Douglas Silva começou a chorar e ameaçou abandonar o filme, de modo que o olhar irritado que ele dá à Marreco no filme é real.

- O vídeo mostrando um âncora falar sobre a prisão de "Mané Galinha" é real. A âncora é Sérgio Chapelin, um conhecido âncora de telejornal da rede globo.

- Os pontos de vista em preto e branco tiradas do satélite, sobre os novos territórios controlados por Zé Pequeno, mostram a verdadeira cidade de Deus.

- Na versão americana do DVD, as armas são todas removidas das mãos do grupo que está na capa do DVD. Eles estão apontando armas imaginárias.

- Votado como o filme do ano pela revista Empire em 2003. (6 anos depois outro filme de língua estrangeira entrou no topo da lista: Deixa Ela ENTRAR. (2008)

- A personagem do Buscapé foi baseado em uma junção de Paulo Lins, autor do livro "Cidade de Deus", e um amigo de infância dele que sonhava em se tornar um fotógrafo.

- O take em que vemos o ponto de vista de Buscapé, depois de Zé Pequeno (Leandro Firmino) ser morto pela gangues Baixa Caixa, foi filmado por Alexandre Rodrigues, que interpretou Buscapé. O diretor de fotografia César Charlone insistiu a  ensinar a Alexandre Rodrigues como lidar com a câmera, dizendo para o diretor Fernando Meirelles, que era realmente importante que o rapaz fizesse a filmagem, assim como seu personagem. Meirelles aceitou a sugestão.